Hofstaetter Tramujas

Brasília: 23:42:25       Lisboa: 02:42:25

Notícias

Notícias

03-10-2017

De amigas do WhatsApp a parceiras de negócio

Duas cariocas a viver em Cascais decidiram ajudar compatriotas. A empresa de realocação de luxo promete uma festa de arromba a 21 de Outubro, na Quinta da Marinha

Fabiana Barcellos e Tatiana Sabatie ficaram amigas a partir de um grupo do WhatsApp para brasileiras em Cascais, o Zucas. Ambas cariocas, com nomes foneticamente semelhantes, nascidas no mesmo dia (17 de Fevereiro) e apenas com um ano de diferença (a primeira é a mais velha, tem 35 anos) acreditaram que não havia coincidências. Mais um ponto em comum: os filhos eram os melhores amigos na escola. No Verão passado, decidiram unir esforços e criar uma agência de realocação para acolher estrangeiros – sobretudo vindos do Brasil, mas também dos Estados Unidos ou de França com um ou dois filhos – que querem recomeçar a vida em Portugal.

A empresa foi constituída no início de Julho, na mesma altura em que a SÁBADO publicava um artigo de capa sobre os recém-chegados da elite brasileira (ver em artigos relacionados, “Os brasileiros ricos que procuram Portugal para viver”). A procura começou a subir no mês seguinte. “Superámos as expectativas e atingimos o resultado que tínhamos projectado para Dezembro.” O nome da agência We Host You (nós recebemos-te) rapidamente ganhou vida própria pelas iniciais W.H.Y (porquê em inglês), mas também pelo lema “O Seu Primeiro Abraço em Portugal”.

Faltava a parte lúdica, da festa, para marcar o arranque. “O cocktail de lançamento da W.H.Y. será a 21 de Outubro no Martinhal Hotel de Cascais, na Quinta da Marinha. A festa será para 200 convidados, entre mediadores de imobiliárias de luxo, advogados, gestores de hotéis e de restaurantes, investidores estrangeiros, bloggers e alguns socialites. Já convidámos Francisco Spínola, Pimpinha Jardim, Joana Balaguer, Susana Werner, Gustavo Lima, Inês Franco, Denise Ferrandini, entre outros VIP’s”, anunciam as empresárias à SÁBADO, esperando que o autarca Carlos Carreiras, novamente eleito este domingo (dia 1), compareça ao evento.

Sucursal no Porto em 2018 
Basicamente, Fabiana preparou o terreno da W.H.Y. através da criação do tal grupo feminino do WhatsApp, Zucas – actualmente com 28 membros – no final de 2016. Funciona como uma rede informal de interajuda para brasileiras casadas, sem amigos nem referências em Cascais. Fabiana apoia-as, é a relações-públicas do grupo. Tatiana domina a área digital.

Ambas dedicam-se agora a vender serviços de assessoria aos recém-chegados com forte poder de compra, numa área de negócio ainda por explorar. Fabiana considera que só há 10 empresas concorrentes com relevância. “O nosso diferencial é o atendimento altamente personalizado e actuamos em mais três áreas: real estate, auxílio na compra e venda de imóveis; corporate, consultoria na internacionalização de pequenos e médios negócios; eventos, integração social nos melhores lugares de Portugal.”

Por outras palavras, ajudam os de fora a sentirem-se em casa. Além de tratarem da parte burocrática (legalização de documentos) e logística (procura de habitação, da escola para os filhos, legalização do carro, etc.), Fabiana e Tatiana também organizam as  actividades do quotidiano, inseridas no serviço de concierge. Indicam ginásios, serviços de babysitters, ajudam na decoração e até nas compras de supermercado. “Temos mais de 40 empresas parceiras, que operam em mudanças, eventos, no ramo imobiliário, bancos e hotéis de luxo.”

Entre os casos de sucesso, relatam o de um casal brasileiro que as contactou para fazer um tour de orientação de dois dias por Lisboa e Cascais. “Encantaram-se tanto com Portugal que resolveram pedir o orçamento para um relocation completo deles e da restante família. Num mês estavam aqui para morar; os restantes familiares chegam em Dezembro.”

As perspectivas das sócias da W.H.Y. são optimistas, pretendendo a expansão do negócio. “Queremos investir em mais em infra-estruturas e precisamos de excelentes profissionais a trabalharem connosco. Além disso, montaremos uma base fixa no Porto no início de 2018, para ampliarmos a nossa área de actuação.”

Fonte: www.sabado.pt