Brasília 05:02:29
Lisboa 05:02:29
Cotação Euro:
Portugal

Vitória de Lula ‘empurra’ brasileiros para Portugal

Publicado em 08-11-2022
Vitória de Lula ‘empurra’ brasileiros para Portugal

Brasileiros que vêm para Portugal procuram casa fora dos grandes centros urbanos. Os mais ricos vão para condomínios

Há uma nova vaga de investimento brasileiro no imobiliário nacional, motivada pelo resultado das eleições, pela instabilidade que se vive nas ruas daquele país e pela criação do visto para procura de trabalho.

David Moura George, administrador executivo da consultora imobiliária Athena Portugal, reconhece que a procura “começou pouco antes das eleições e intensificou-se com a segunda volta”. São clientes que, “devido à desvalorização do real, não estavam focados em Portugal e que agora estão fortemente a olhar para o país”.

“Aposentados e famílias com maiores rendimentos já estão a procurar sair [do Brasil] para Portugal. São pessoas que não querem ficar e para as quais o aeroporto é a porta de saída”, explica Henrique Ochoa, residente em Portimão, de onde administra o canal de YouTube “Cabeludo em Portugal”, que dá conselhos e promove o país junto da comunidade brasileira. Estas pessoas “possuem rendimentos, são portadoras de visto válido e vêm para comprar casa, fugir à insegurança e investir, muitos deles no mercado imobiliário”. Ochoa aponta que a comunidade brasileira “já é responsável por 10% do investimento imobiliário no Algarve e procura outras localizações”.

Paulo Caiado, presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), confirma o interesse: “É expectável o aumento do número de brasileiros que procuram casa em Portugal para residir, devido à instabilidade que se vive naquele país desde que foram anunciados os resultados das eleições. Não só o brasileiro com rendimentos e que compra casas do segmento alto mas também imigrantes que vêm para trabalhar e fazer a sua vida em Portugal.” São imigrantes que “fogem dos grandes centros urbanos como Lisboa e Porto, onde é mais difícil comprar ou arrendar casa”, adianta Caiado. Uma procura “transversal a todo o país, com grande significado pela falta de mão de obra” e que se reflete em destinos como “Braga, Aveiro, Torres Vedras, Tomar e outras regiões”, revela o presidente da APEMI. É imigração “qualificada que procura refazer a vida em Portugal e para quem comprar ou arrendar casa é uma prioridade e a quem o mercado, apesar de alguns constrangimentos, conseguirá dar resposta”, conclui Paulo Caiado.

Graça Pinto, administradora do MGS Group — uma rede de imobiliárias a operar na re­gião Centro —, refere que estes imigrantes “procuram sobretudo apartamentos e estão disponíveis para gastar até €500 mil euros”. O investimento brasileiro em imobiliário “começou em grande força há dois anos, mas intensificou-se nos últimos meses”, conclui Graça Pinto.

Os últimos dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras reportam a chegada, até finais de outubro, de 670 mil brasileiros a Portugal. Esses dados mostram que há 252 mil brasileiros com morada oficial no país, 1123 deles com autorização de residência para investimento.

O primeiro-ministro afirmou na quarta-feira, na Web Summit, que o Governo está a estudar o fim do programa dos vistos gold. O que “não será um problema para os brasileiros que procuram fazer vida em Portugal, muitos deles à procura de trabalho”, anota Henrique Ochoa. E serão estes que “vão beneficiar com o novo regime de entrada de estrangeiros em Portugal”, adianta Ochoa.

Em causa está o visto para procura de trabalho, com seis meses de duração e que, depois de solicitado, é agilizado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e Instituto do Emprego e Formação Profissional.

“Pessoas que vão para trabalhar, já não com visto de turista, e que ajudam Portugal no crescimento da população” saem para refazer as suas vidas, porque têm receio de ficar no Brasil. “Para elas, a agilização dos vistos para procura de trabalho é uma ajuda na hora da saída”, sustenta Rui Ochoa.

Desde que o programa dos vistos gold foi criado, em 2012, os brasileiros investiram €655 milhões no mercado imobiliário português.

Fonte: https://leitor.expresso.pt/semanario/semanario2610/html/economia/imobiliario/vitoria-de-lula-empurra-brasileiros-para-portugal